1971 – Surgimento da Segunda Academia e queda na semi

Finalista das Libertadores de 1961 e 1968, o Palmeiras por pouco não repetiu o feito em 1971 — parou nas semifinais. O time já não tinha a mesma cara daquele que fez história nos anos 60 e recebeu o apelido de Academia pelo belo futebol. No entanto, o elenco palmeirense de 1971 ainda carregava o legado da geração anterior, ou seja, manteve algumas peças importantes (como, por exemplo, o meia Ademir da Guia e o volante Dudu) e as mesclou com outros jogadores promissores.

A combinação de tradição e novidade foi a fórmula perfeita para o Palmeiras renascer como uma espécie de Segunda Academia naquela década. O embrião desta nova equipe começou a surgir já no final de 1968. Nos dois anos seguintes, o elenco alviverde ainda estava em metamorfose. E a temporada de 1971 serviu mesmo como uma espécie de estágio para o Alviverde atingir a fórmula ideal para ser um dos maiores vencedores da década.

Mesmo não chegando à conquista da tão sonhada Libertadores em 1971, o Verdão foi capaz de realizar uma boa campanha (venceu sete das 10 partidas que disputou).

Compartilhe Agora!

Você pode gostar...

COMENTÁRIOS [FIQUE TRANQUILO, SEU E-MAIL NÃO SERÁ PUBLICADO]