1973 – Grupo da Morte e erro de juiz no desempate

Erros de arbitragem contra o Palmeiras são comuns até os dias de hoje. E na principal competição da América do Sul, os donos do apito tiveram sua primeira grande interferência na história alviverde em 1973, quando o Verdão poderia ter chegado mais longe se não tivesse sido vítima de uma clara injustiça.

O Palmeiras estava no chamado Grupo da Morte, com o Botafogo e dois times uruguaios: Peñarol, então tricampeão da Libertadores (1960, 1961 e 1966), e Nacional, campeão pouco tempo antes (1971). Os dois brasileiros terminaram a primeira fase empatados na liderança, mas, como apenas um clube avançaria, foi disputado um jogo-desempate no Maracanã.

Na partida decisiva, o bandeirinha Armando Marques sinalizou irregularidade em um gol anotado por Leivinha, de cabeça, quando o placar marcava 1 a 0 para os cariocas. Desatento, o árbitro Ramón Barreto foi induzido pelo auxiliar e anulou o tento do Verdão alegando toque de mão. O Alviverde chegou ao empate com Ademir da Guia, mas um chute cruzado de Jairzinho no final eliminou o time paulista.

Compartilhe Agora!

Você pode gostar...

COMENTÁRIOS [FIQUE TRANQUILO, SEU E-MAIL NÃO SERÁ PUBLICADO]